o° umondicoisa °o

Dicionário piauiês

O conhecimento do Dicionário Piauiês é importante para quem for visitar o estado. A seguir, você confere alguns termos típicos usados em todo o Piauí e região.

-A-

Abaitolado: Aquele que pode até não ser, mas tem jeito de viado. Os dicionários de português grafam veado, mas em piauiês é viado com “i”. Ex: “O cara parece meio abaitolado”.

•  Abestado: Apalermado, imbecil, idiota, estúpido, otário. Pessoa que não entende de nada. Em notória alusão ao animal, ou seja, uma besta.

Achar graça: Rir, sorrir. Ex: “A menina achou muita graça da minha piada!”.

Aí dento: Resposta a qualquer provocação.

Aluir: Mover-se, mexer-se. Ex: “Se alui cara, arranja um trabalho!”.

Amancebado(a): Pessoa solteira que vive maritalmente com outra. O mesmo que amigado(a).

Amansa-corno: Marca de aguardente produzida no Nordeste que ficou muito famosa pela originalidade do nome. O fabricante aproveitou um dos muitos apelidos desse destilado de cana-de-açúcar, autenticamente brasileiro, para dar nome ao seu produto.

Amarelo-queimado: Da cor amarelo-avermelhada. Alaranjado.

Angu: A palavra é de origem africana e significa papa grossa de farinha de milho (polenta) ou de mandioca (pirão), mas, em piauiês, tem também o significado genérico de comida (do menu mais especificadamente). Ex: “E aí minha comadre! O que vai ser o angu de hoje?”.

Apapagaiado: Alguém ou alguma coisa extravagantemente colorido, lembrando um papagaio. Ex: “Esta roupa está muito apapagaiada!”.

Aperriado: Situação vexatória. Aquele que está apressado, com medo, avexado, muito nervoso, sem saber o que fazer diante de uma situação difícil.

Arear: Polir através de um processo abrasivo com areia ou sapólio (tijolinho feito com um certo mineral). Ex: “Menina, vá logo arear as panelas!”.

Arre diabo: 1. Interjeição que exprime dor física ou irritação. Ex: “Arre diabo! Acho que quebrei a perna.”. 2. Pode significar também aplauso ou admiração. Ex: “Arre diabo! Que cavalo pra correr!”.

Arre égua: Interjeição que pode significar qualquer coisa, depende do tom de voz e da ocasião (alegria, irritação…). Ex: “Arre égua, que macho feio!”.

Arretado(a): O maior elogio que se pode fazer a uma pessoa. Ex: “O Pelé é um jogador arretado.”, quer dizer: é o máximo. Também vale para objetos. Ex: “Meu carro é arretado!”, quer dizer: é muito bom, bonito, etc.

Arriado(a): Apaixonado(a). Ex: “O rapaz está arriado dos quatro pneus pela menina!”.

Arribar: Levantar, erguer. Ex: “Vamos arribar o móvel devagar.”.

Arrochar: 1. Enfrentar, bancar o valente, reagir à prisão ou a adversário mais forte. Ex: “O cara queria arrochar e a polícia acabou batendo nele…”. 2. Realizar uma atividade com fervor. Ex: “Arrocha o serviço aí, Toin!”. 3. Namorar calorosamente. Ex: “Rapaz, eu arrochei uma gata! Você nem imagina…”.

Avexado(a): Apressado(a), azafamado(a). Nota: no português formal, significa envergonhado(a).

-B-

Babados: Grupo de assuntos sem muita importância numa conversa. Ex: “Lá vem você com aqueles babados todos.”, quer dizer: com aquelas conversas todas.

Baba-ovo: Puxa-saco, bajulador, babão.

Babau: Prejuízo total, perda irrecuperável de alguma coisa. Ex: “Pagou serviço adiantado a operário ou advogado, babau, é dinheiro perdido!”.

Bagulho: 1. Pessoa muito feia. 2. Coisa velha e imprestável.

Balaio-de-gato: Coisa ou situação muito confusa. Confusão, bagunça. Ex: “Vamos parar com estas brigas! Esta casa está virando um balaio-de-gatos!”.

Bater o catolé: Morrer, passar dessa para melhor. Ex: “Já está mais do que na hora desse velho bater o catolé! “.

Batoré: Indivíduo baixinho, tamborete-de-forró, tampinha.

Bebo: Bêbado, cachaceiro.

Berimbelo: Nome genérico que pode designar os mais diversos acessórios. Ex: 1. “Ela anda cheia de berimbelos.”, 2. “A calça têm muitos berimbelos.”, 3. “Que berimbelo é esse?”, 4. “Esse berimbelo aqui…”

Besta: Tanto serve para designar pessoas tolas, ingênuas, quanto para ironizar com pessoas metidas a importantes. Ex: “Só porque foi eleito a vereador, agora está metido à besta…”.

Boca quente: Situação perigosa.

Bocó: Pessoa que não entende nada. Ignorante completo.

Bodim: Otário, vacilão. Pessoa que aparenta ser uma coisa e não é.

Boga: Ânus, anel, fiofó, carretel. Ex: “O menino está com umas perebas no boga!”.

Botar catinga: Atrapalhar, impor barreiras, bagunçar.

Brabo (a): 1. Bravo, gente irritadiça ou valente. Ex: “O pai da moça é brabo, é bom não se meter com ele!”. 2. Situação muito ruim. Ex: “A inflação voltou e a vida do trabalhador está braba!”.

Brecha: Espaço entre as pernas mal cruzadas de uma garota que permite a rapaziada ver um pouco além. Ex: “A menina está dando a maior brecha!”.

Bregueço: Objeto imprestável ou de uso duvidoso.

Brenha: Lugar muito longe da cidade, no meio do mato. Ex: “É metido a rico, mas mora nas brenhas!”.

Bucho no mêi da goela: Grávida. Normalmente de gravidez indesejada.

Bufar: peidar fortemente.

Bufunfa: Boró, dindin, grana, dinheiro. Ex: “Cadê a bufunfa do jogo?”.

Bulir: 1. Azucrinar, aporrinhar, apoquentar, cacetear, aborrecer. 2. Mexer com alguma coisa. Ex: “Menino, não vá bulir aí!”.

Burro-de-carga: Cabra trabalhador. Aquele que topa todo tipo de trabalho sem reclamar. Ex: “O Zé é um burro-de-carga, trabalho é com ele mesmo!”.

Buzanfa: Bunda, rabo, rabichola.

-C-

Cabaço: 1. Novo, zerado. 2. O hímen. Ex: “A menina é zero-cabaço!”.

Cabra, O: Sujeito, homem, rapaz, pessoa do sexo masculino. Ex: “O piauiense é o cabra mais macho do mundo!”.

Cabra-da-peste: Homem valente, intrépido, afoito. Refere-se principalmente ao sertanejo destemido e forte.

Cabra-macho: Homem valente, aguerrido, afoito. O mesmo que cabra-da-peste, só que refere-se, de modo geral, a qualquer homem e não mais ao sertanejo.

Cabuêta: Aquele que, sob pressão, acaba entregando os outros companheiros.

Cachuleta: Tapa na orelha com um dedo no sentido vertical.

Cacunda: Costas, lombo. Ex: “Eu fui levar a menina na minha cacunda e até hoje dói!”

Cagaço: Bronca, carão, repreensão. Ex: “Levei o maior cagaço do chefe, porque cheguei atrasado.”.

Cagado e cuspido: Indivíduo muito semelhante a outro.

Calombo: Mondrongo, caroço na pele. Geralmente um lombinho (quisto sebáceo subcutâneo).

Cambada: Turma, grupo. Pode ter conotação pejorativa ou carinhosa. Ex: 1. “Cambada de ladrões!”, 2. “Cambada de amigos!”.

Cambita: Pernas muito finas. Ex: “Essa menina mal consegue se equilibrar nas cambitas e ainda usa salto alto!”.

Cambota: Pessoa que possui as pernas tortas.

Capar-o-gato: Ir embora, fugir de alguma situação, “se mandar”.

Capiongo(a): Triste, melancólico(a), acabrunhado(a). Ex: “Depois que a mulher morreu, ele ficou muito capiongo!”.

Capiroto: Capeta, diabo, belzebu, satanás.

Carniça: 1. Carne apodrecida. 2. Coisa feia. 3. Objeto que não funciona bem. 4. Pessoa de má índole, malvada, perversa.

Casamento da raposa: Situação climática curiosa, em que sol e chuva se apresentam ao mesmo tempo.

Cascudo: Forte pancada na cabeça de alguém, com os dedos da mão dobrados.

Cataraca: Meleca do nariz.

Catiripapo: Pancada, porrada. Ex: “Vem que eu te dou um catiripapo!”.

Catrevagem: Coisa imprestável ou muito feia. Usada também em xingamentos. Ex: “Vai lá catrevagem!”.

Caxaprego: Lugar distante.

Ceroto: Sujeira na pele por falta de banho. Ex: “O menino não toma banho e está com muito ceroto!”.

Chapuletada: Tapa.

Chechelento(a): Nojento(a). Cheio(a) de mazelas resultantes de falta de asseio. Curubento(a).

Chimbiu: Termo chistoso para vulva, parte externa dos órgãos genitais da mulher.

Coisar: Verbo que serve como substituto daquilo que a pessoa esquece ou não quer, exatamente, usar. Ex: 1. “Acho que essa menina está coisando com o namorado…”, quer dizer: transando. 2. “Acho que este leite está coisado!”, quer dizer: estragado. 3. “Mulher que não sabe coisar, acaba perdendo o marido!”, quer dizer: fazer sexo.

Conversa fiada: Conversa sem credibilidade. Ex “Você nunca fala sério, só tem conversa fiada!”.

Coque: Pancada na cabeça com o dedo médio dobrado.

Coroca: Pessoa caduca. Usa-se muito ofensivamente. Ex: “Aquela mulher é uma velha coroca…”.

Côrra linda: Coisa linda, pessoa bonita.

Couro de pica: Expressão que indica alguma coisa que não se resolve. Ex: “O noivado desses dois é igual a couro de pica, acaba e volta, volta e acaba!”.

Criado a pão-de-ló: Expressão irônica para denominar filhos muito bem cuidados pelos pais ou mesmo animais de estimação muito mimados. Ex: “Aquele é criado a pão-de-ló…”.

Cu do mundo: Lugar muito distante. Ex: “O meu filho casou e foi morar no cu do mundo, onde o cão perdeu as esporas!”.

Cu doce: Pessoa que se faz de difícil, gente besta, pedante.

Cunhã: Mulher rameira, prostituta, meretriz.

Curuba: Coceira persistente provocada por algum microorganismo que penetra na pele.

Curubento: Aquele que vive acometido por curuba ou está sempre se coçando.

Cururu: Nome de sapo grande do Nordeste brasileiro.

Cutruvia: Mulher que vive com o homem de outra.

-D-

Da molesta: 1. Algo ou alguém muito bom. 2. Expressão típica do matuto iletrado. Ex: “Eita cabra bom da molesta”.

Danação: Travessura, diabrura, estripulia, confusão, balbúrdia, trapalhada. Ex: “Esses meninos só fazem danação o dia inteiro!”.

Dar o pinote: Irritar-se com alguma coisa, responder a alguma provocação. Ex: “A moça deu o pinote quando eu disse que ela era gostosa!”.

De nelso: Ficar de bobeira. Ex: “Ontem fiquei de nelso na festa…”.

De primeiro: Antigamente. Ex: “De primeiro eu gostava de futebol, agora eu detesto!”.

Dedada: Cutucar a bunda de alguém com o dedo.

Descabaçar: Desvirginar, tirar o cabaço.

Desdobro: Desculpa esfarrapada. Ex: “Fulano nem me deu o presente, ficou só com desdobro!”.

Diabéisso?: Expressão de espanto, deboche. Quer dizer: que diabo é isso?, que é isso?. Ex: “Diabéisso menina? Que saia curta é essa?”.

Din-din: Picolé caseiro produzido numa embalagem (saquinho plástico fino e comprido) com suco de frutas congelado.

Distrenado: Sem graça, sem jeito, sem palavras. Ex: “Fica todo distrenado quando elogiado!”.

Do tempo do bumba: Coisa ou pessoa muito velha.Também se refere a antigas expressões em desuso. Ex: “Esse carro não presta mais, é do tempo do bumba!”.

-E-

É o novo!: Gozação com coisas ou pessoas muito velhas. Ex: ” Ele foi repórter da revista O Cruzeiro. É o novo!…”.

Em riba: Em cima, no alto. Linguagem do sertanejo. Ex: “O Menino está lá em riba da casa!”.

Empenado: Torto, sem alinhamento. Ex: “Aquela roda está empenada.”.

Engabelar: Enganar, fazer falsas promessas, iludir. Ex: “Essa menina está me engabelando…”.

Enrolão: Quem engana as pessoas. Vigarista. Ex: “Esse político é um enrolão!”.

Entocado: Na toca, escondido. Ex: “O velho tem muito dinheiro entocado…”.

Escambau: Tudo, todo mundo, um mundo de coisas. Refere-se também a pessoas, grupos ou corporações. Ex: 1. “Na loja tem o escambau.”, 2. “Pode chamar o escambau que eu não saio!”, quer dizer: pode chamar seja lá quem for.

Escanchado: Com as pernas arqueadas em volta de alguém. Ex: “Um menino tão grande como este e ainda vive escanchado na mãe!”.

Escrachar: Anarquizar, esculhambar, dar uma bronca. Ex: “O pai da moça escrachou o namorado dela!”.

Escroto(a): Pessoa chata, ruim, inamistosa. Dos objetos ruins também se diz o mesmo. Ex: 1. “Cara escroto! Não me emprestou o dinheiro.”, 2. “Essa roupa é muito escrota, mal cabe em mim!”.

Esculhambação: Confusão, anarquia, balbúrdia.

Esfolado: 1. Machucado, estropiado. Ex: “Foi jogar bola e voltou com o dedo todo esfolado!”. 2. Mal vestido, maltrapilho. Ex: “O cara só anda todo esfolado!”.

Esgalamido: Que come mais do que todo mundo, que tem os olhos maiores do que a barriga.

Estribado: Com muito dinheiro. Ex: “Acertou no bicho e está estribado!”.

Estripulia: Danação de menino levado, travessura. Ex: “Os meninos já estão fazendo estripulias no quintal!”.

-F-

Falar água: Falar bobagem, abobrinha. Ex: “O Cara só fala água, não tem uma palavra que se aproveite…”.

Farinha do mesmo saco: Pessoa de caráter igual ao de outra.

Fela da puta: Corruptela de filho da puta.

Ferrado(a): Lascado, sem dinheiro. Ex: “Perdi todo o dinheiro, estou ferrado!”.

Ficar no canto: Ser deixado de lado. Geralmente ocorre quando nasce uma criança e o irmão mais velho passa a receber menos atenção. Ex: “Depois que o outro filho nasceu, o bichinho ficou no canto!”.

Filho de uma égua: Gradação de filho da puta.

Fiofó: Ânus, boga, anel, carretel. Ex: “O menino está com umas perebas no fiofó!”.

Fogoió: Quem tem o cabelo originalmente avermelhado, ruivo. Certamente vem da comparação com fogo, a cor do fogo.

Frescar: Fazer uma brincadeira. Ex: “Se zanga não, tô só frescando…”.

Frivião: Inquietação, principalmente de criança. Ex: “Esse menino parece que está com um frivião no fundo!”.

Fuampa: Mulher vadia, meretriz, que anda com muitos homens. Ex: “Se aquela fuampa olhar pro meu marido eu esgano ela!”.

Fulêro(a): 1. Ordinário, ruim. 2. Pessoa muito irreverente, brincalhão. Ex: “O cara é muito fulêro… Só falta matar a gente de rir!”.

Fulo(a) da vida: Com muita raiva, indignado(a). Ex: “Eu estou fulo da vida com esse novo presidente do Brasil!”.

Futricar: Mexer, investigar, fazer confusão. Ex: “Essa mulher vive futricando a minha vida!”.

-G-

Galalau: Menino ou rapaz muito alto. Geralmente a garotada diz do garoto muito grande que quer jogar com eles. Ex: “O cara já é um galalau e quer jogar com a gente!”.

Ganhar a menina: Conseguir conquistar a menina. Ex: “O cara ganhou a menina numa boa!”.

Garapa: 1. Sumo da cana-de-açúcar. Também pode ser o resultante da mistura de rapadura (raspada) com água. 2. Sinônimo de refresco. 3. Algo que pode ser feito facilmente. Ex: “Ah… Isso pra mim é garapa!”.

Gastura: Mal-estar.

Gatorréi: Rapariga, garota de programa, amante ou concubina, prostituta.

Gazear aulas: Faltar às aulas sem motivos justos, “matar” aulas.

Goma: Um dos subprodutos da mandioca. Muito utilizada para fazer tapiocas.

Gororoba: Qualquer substância indefinida ou desconhecida. Usa-se mais se referindo à comidas estranhas. Ex: “Que gororoba é esta que você está comendo?”.

Guabiru/Gabiru: Rato de tamanho avantajado, gatuno.

-H-

(Sem sugestões)

-I-

Imbira: Pedaço de cipó ou punho de rede usado para segurar as calças.

Inferno da pedra: Lugar tão longe que ninguém sabe dizer onde fica.

Ingembrado(a): Torto(a).

Inredar: Mexericar, fofocar, fuxicar. Ex: “Aquela lambisgóia já me inredou pra mamãe…”.

Intiriço: Direto, com freqüência, demasiado.

Ispritado(a): Pessoa muito irritada, que procura briga, enfurecido(a). Ex: “O homem está ispritado!”.

Istruir: Desperdiçar, estragar alguma coisa.

-J-

Jaburu: Pessoa muito feia. Ex: “O cara é muito feio, parece um jaburu!”.

Jogar no mato: O mesmo que jogar no lixo.

Jururu: 1. Acabrunhado(a), encabulado(a), envergonhado(a). 2. Abatido(a), cabisbaixo(a). Ex: “A namorada botou chifre nele e agora ele anda meio jururu!”.

-K-

(Sem sugestões)

-L-

Lacraia: 1. Mulher briguenta, intrometida, atrevida. Ex: “A tua mulher é uma lacraia! Já brigou com toda a vizinhança…”. 2. Também designa os artrópodes venenosos da classe dos aracnídeos, ou seja, os escorpiões.

Lambança: 1. Conversa fiada, mentira. Ex: “Você deixe de lambança e conte essa estória direito!”. 2. Bagunça, esculhambação, serviço mal feito, mexerico.

Lambisgóia: Pessoa intrometida, atrevida, sem-vergonha. Ex: “Lá vem ele de novo com aquela lambisgóia!”.

Lamparina: Artefato feito, geralmente, de folha-de-flandres (ou material aproveitado de latas) que tem a forma de um cone (as mais comuns) e serve para iluminar. Utiliza um chumaço de algodão como pavio e querosene como combustível.

Lapada: 1. Tapa, pancada, cacetada. Ex: “Esse cabra folgado merece é umas lapadas!”. 2. Transa. Ex: “Dei duas lapadas com aquela garota.”. 3. Dose de bebida. Ex: “Vou tomar umas lapadas de cana pra comemorar!”.

Lascar: 1. Lançar. Ex: 1.1. “Lascou a pedra na cabeça do outro!”, 1.2. “Lascou o rabo no chão!”. 2. Prejudicar ou bater no desafeto. Ex: “Vou te lascar cabra safado!”. 3. Arruinar, destruir, acabar de uma vez por todas. Ex: 3.1. “Agora lascou! A mulher não quer mais saber de mim de jeito nenhum…”, 3.2. “Estou lascado! Perdi tudo que tinha no jogo…”.

Lero: Conversa. Ex: “Preciso levar um lero com você.”.

Lesado: 1. Ferido, prejudicado. 2. Distraído, desatento. Ex: “Esse menino é muito lesado, vive esbarrando nos outros!”.

Limpar o salão: Tirar meleca do nariz.

Liseira: Falta de dinheiro. Ex: “Estou numa liseira desgraçada!”.

Liso: Sem dinheiro, na pendura, desprevenido, durango. Ex: “Não adianta me multar, eu estou liso!”.

-M-

Magote: Grupo, montão, lote. Usa-se muito no sentido depreciativo. Ex: “Vão embora magote de vagabundos!”.

Mangar: Chacotear, ridicularizar, zombar, achincalhar, rir de alguém.

Mão-de-vaca: 1. Pessoa avarenta, mesquinha, miserável. 2. Prato muito apetitoso preparado com mocotó (pata dos bovinos, sem o casco).

Maricota: Pessoa que fala muito da vida alheia.

Marmota: Coisa estranha. Ex: “Larga de marmota, menino!”

Marombado: 1. Homem muito musculoso, forte. 2. Mentiroso, quem gosta de contar vantagens.

Matuto(a): Caipira, jeca.

Mau olhado: Mau agouro, olhar com pensamentos maldosos.

Mel: 1. Sangue. Ex: “Levou uma porrada na cabeça que o mel desceu”. 2. Cachaça (já que é bebida feita de cana-de-açúcar).

Menino(a) véi(a): 1. Modo rude de se falar de uma criança que não gostamos. Ex: “Esse menino véi já está aqui de novo!”. 2. Refere-se a um rapaz muito novo. Ex: “O Chico ainda é um menino véi…”.

Merreca: Pouco, mixaria. Ex: “O salário mínimo desse governo é uma merreca!”.

Meter a mão: Cometer um desfalque, tirar dinheiro ou qualquer coisa sem autorização do dono, roubar. Ex: “O Governo está metendo a mão no salário do povo!”.

Meter o pau: Falar mal de alguém. Ex: “A vizinha meteu o pau na sogra, falou horrores!”.

Meter o pé na carreira: Sair correndo desesperadamente, partir rapidamente, fugir. Ex: “O menino bateu no outro e meteu o pé na carreira!”.

Meuzóvo: Expressão de discórdia, uma ova. Ex: “Juca é um político honesto!”, “Honesto meuzóvo!”.

Mexer: 1. Importunar, provocar. Ex: “Você mexeu com a menina e ela agora não pára de chorar!”. 2. Desvirginar uma donzela. 3. Provocar amor, encantar alguém.

Mirrado(a): Pequeno(a) demais. Ex: “O menino é muito mirrado, parece não ter nem dez anos!”.

Mocréia: Mulher muito feia.

Mole: Molenga, covarde, preguiçoso.

Mondrongo: 1. Inchação, tumor subcutâneo, calombo. 2. Alguma coisa grande e esquisita. Ex: “Que coisa é esta? De onde veio este mondrongo?”.

Monga: Abestado(a), mongol, ignorante, beócio, curto de inteligência.

Mucuim: 1. Algo pequeno, insignificante. 2. Local onde fica o orifício anal. Ex: “Aquela ali catou um baiano que se rebola todo, não tem nem bunda… Só tem o mucuim!”.

Mufunfa: Dinheiro escondido. Ex: “Eu sei onde está a mufunfa do velho!”.

Mulambo: Pano velho, puído. Geralmente lençol ou roupas desse jeito. Ex: “O namorado dela só veste mulambos…”.

Mundiça: Ralé, canelau. Ex: “Mal terminou o jogo e a mundiça invadiu o campo!”.

Munganga: Careta, cacoete, sestro. Ex: “Este cabra só vive fazendo munganga!”.

-N-

Na marra: À força, de qualquer jeito. Ex: “Eu vou entrar na marra! Quero ver quem me impede…”.

Não bate bem: Pessoa meio doida, abilolada (ou abirobada), lélé da cuca.

Negócio: 1. Transação comercial. 2. A questão é esta… Ex: “Rapaz, o negócio é o seguinte…”. 3. O que é isto?. Ex: “Que negócio é este?”. 4. Serve como substituto daquilo que a pessoa esquece ou não quer, exatamente, usar. Ex: “A moça pegou no negócio do cara…”, quer dizer: no pênis do cara.

Negrada (ou negada): Turma, cambada, grupo. Geralmente de desordeiros, mas pode representar apenas um grupo de pessoas amigas. Ex: “Vamos lá negrada!”.

Nem fede, nem cheira: 1. Tanto faz. 2. Pessoa que nem é boa, nem ruim ou nem é valente, nem covarde.

Nem fode nem sai de cima: Pessoa indecisa, que não faz nem deixa ninguém fazer alguma coisa.

Nos trinques: Pessoa que está bem arrumada, com uma boa aparência. Ex: “O cara está nos trinques!”.

Num Fresque Não!: Pare com essa brincadeira!


31 Respostas to "Dicionário piauiês"

É mesmo do jeito que a gente fala, dizemos muitas expressões assim e, muitas vezes, não nos damos conta disso porque já estamos tão acostumados. Muito interessante!

Muito interessante!
Mas hoje algumas dessas palavras já se espalharam pelo Brasil através de alguns nordestinos na TV, tornando-se assim “nacionalizadas”.

cara demais realmente a garela fala muito isso por aqui
só que aqui tinha uns que eu nao conhecia muito legal
me diverti bastante lendo pena nao ter ate o z.
um com C que eu nao vi foi cangote que e o mesmo que pescoço

muito legal, mas acho que faltam algumas, como eguagem, zora, banhar,diiáááá, armaria,umbora,etc… mas realmente falamos assim sem perceber, e isso é bom, pois representa uma identidade cultural do nosso estado

olha hoje moro no rio grande do sul, li o dicionario e me deu saudades, isso deve ser relembrado pois faz parte da nossa cultura que é tão esquecida por nós mesmos.
abraço magote.

Realmente o Piaui é um Estado muito legal. Sem desmerecer os belíssimos Estados brasileiros e especialmente os da Região Nordeste mas, “Piaui : É feliz quem vive aqui !”

Eu adoro essa linguagem temos muito pra nos orgulhar,tambem faltou o “baixa da égua””ai dentro””marrébom”
valeu ai galera AME O NOSSO PIAUÍ

Falta muita coisa, demais mesmo, mas valeu a pena. Eu amo o meu piaui, nós somos particulares, somos um caso a parte no cenário nacional, basta vc participar de um festejo religioso, nas cidades do interior do Piaui e vê um desfile de vaqueiros com vestimentas de couro, soltando aboios profundos, nas quebradas do sertão. Quem já viu o sol se por por traz de uma moita de xique xique, sabe o que eu estou dizendo. Estou digitando e ficando toda arrepiada de tanta emoção. Sentir o cheirinho de um cavalo suado, após a pega de um marruá, é um bálsamo para a vida. O quadro que tenho desenhado na minha mente, desde a mais tenra infância, é de um vaqueiro montado num cavalo, seguido por um cachorro campeiro, desfilando compromissadamente nos campos da minha linda terra: CAMPO MAIOR, no norte do Piaui. Eita meu nordeste caboclo, nordeste autêntico, nordeste que de tão árido se tornou minha amena casa. Ei te amo meu nordeste, com tua singeleza, com teus desafios, com tuas carências e dificuldades, pois elas nos tornam fortes, destemidos, corajosos, valentes. Pra acabar de “lascar a barriga da égua”, meu bisavô era repentista, meu pai ´repentista, eu sou repentista, emboladora, poetisa, meu neto é repentista e aí a “rente lasca a vara” no oitavão rebatido, no martelo agalopado, nos dez pés do martelo alagoano na embolada de peneira e aí vai. Os domingos são maravilhosos, quando eu e meu pai já nos cumprimentamos em versos, aí começa a peleja, o dia todo. A embolada é a preferida do meu pai, é demais! Assim é a vida de nordestino, tem gente que diz que nordestino é igual a galinha: tomando no .. e cantando, mas eu não concordo, ou não quero concordar. AMO MEU PIAUI-SUA GEOGRAFIA-SUA HISTÓRIA.

Nossa Conceição eu tambem amo essa terra, sou de Parnaíba, conheço quase tudo por ali, sempre fazia e faço quando posso um passeio de carro até Teresina.
Nosso Piauí é demais.

isso é coisa do nordeste inteiro não é somente do piauí não

esse dicionário é bem semelhante ao de cearês, “cabá” vocês confiram!

Verdade! no Ceará só o banhar que é diferente! mas tem muitas expressões parecidas! adooooro!

talvez a grande diferença entre o piauí, maranhão e o ceará em relação ao resto do nordeste é que (exceto em algumas regiões do piauí e ceará)os falantes não falavam com aquele sotaque dental(colocando a lígua nos dentes) o famoso “ti” e “di” e sim “tchi” e “djhi ” e pouco falam oxente, como mostra a globo onde todos os nordestinos são retratados como se falassem com o mesmo sotaque!

kkkkkkkkkkkkkk, mar meu Deus, falta muita coisa mermo! Realmente é mais uma identidade dos “nordestinos” em geral… e quem vier pro Piauí, ou conhece o nosso jeito de falar, ou se lasca todim hhehehe ;p

minha fia -> amiga, colega! tipo: ” minha fia, cê num sabe da nova…”
Moça -> menina virgem tipo: “Ihh, essa bixa aí né mais moça não”
Mermã-> Mulher, tipo: “Mermã tu não sabe…a fulana…”
Quintura do Diaxo -> quando o tempo tá muito quente!
Que Cu! -> quando algo dá errado, tipo: “Mas que cu, tirei 6,0 na prova”
e tem mais né?

MARMOÇO …..Muito bom, heim? Excelente !rsrs

converça macho->sinal de espanto tipo: “mermão eu te vi ali com a gata do fulano…conversa macho tú é doido é”
pense num vaqueiro véi valente->caba macho tipo:homem corajoso…
bota pra cima chegado->chamando pra brigar tipo: tenho medo de ti não…
tú não comeu manga verde com febre não->desobediência tipo:vc não vai fazer isso…
caraí de asa->lugar distante tipo:mermão tú vai lá naquele caraí de asa longe pra porra…
na hora meu patrão->beleza tipo: cumprimento significando que tá tudo bem.
how diabo féi dá porra->quando tá chamando a pessoa de feia tipo:fulano ai deu féi…
ai tem tela merte->pessoa bonita tipo: aquele fulano(a) menino(a) bonita de aparência…
arroxo mesmo->ficante tipo: rapaz tú ficou com aquela gata…hum mermão…
não achei nem minha boca no lixo->não ficaria com aquela pessoa tipo:olha ai chegado tem coragem ficar com aquela menina…ai mermão..
segura a caroça que o burro tá brabo->pessoa bruta, ignorante tipo: vc faz uma pergunta e a tal pessoa te responde com a tal brutalidade…
parece um jumento dando gaitada->pessoa com sorriso extravagante tipo:quando uma pessoa dá um sorriso alto estridente que todo mundo fica olhando…
tá folôte->mulher que já tá teve relações com vários homens tipo:rapaz como que tá o bicho(vagina) daquela gata véi tá folôte que só…
papo véi mago->conversa fiada tipo:a pessoa é pega fazendo algo errado e ela inventa uma história pra quem vê pensa que é verdade morre negando…
lingua de trapo->fuxiqueiro em alto nivel tipo;mermão tú foi dizer pra fulano que eu tava…
zé dá égua->pessoa incoveniente que fala muita besteira tipo: mermão lá se vem aquele zé dá égua de novo falar besteira….
adoidado->atráz de uma pessoa tipo: cadê fulano anda ai adoidado atraz de ti.
secão->homem que fica com qualquer mulher tipo:não dispensa nada arroxa mesmo caminhão do lixo…
diéba->zombaria tipo:fulano pegou uma queda ai fala diéba…

faltou ai a chaboca que pode ser nariz grande ou uma pessoa de rosto feio
ex: ô nariz de chaboca
mermao olha a chaboca daquela mulher al…!

ai faltou tb o Colão, aquele sujeito que sai com a galera e nao quer pagar nada
ex: mermao saiu mais com Zé nao, ele é o maior colão.

faltou o famoso Armaria > Armaria mermã mais tu tá extressada hoje

faltou o bem ali- expressão para dizer um lugar próximo

o famoso naam, para dizer “não”

faltou ai mermannn

O Piauí.. ou melhor, NOSSO AMADO PIAUÍ,às vezes, é esquecido, mas existem pessoas dispostas a preservar a cultura e os costumes, linguajás e até nossas expressões, que são únicas.
Não existe povo mais acolhedor, estudioso e interessado em aprender, do que o piauiense.
TENHO ORGULHO DE MINHA TERRA!

Sou cearense, mas já andei muito pelo Piauí de norte a Sul. Algumas, se não todas essa expressões que vc mostrou são as mesmas aqui. Faltou muita coisa autêntica do Piauí como por ex.: “-Tchêu pai e tchua mãe vão te dá umas taca”. Tradução (“-Teu pai e tua mãe vão te dar uma surra”.) Rsrsrsrs. E tbm alguns lugares trocam o “R” pelo “S”, por ex.: “- Ela costou o dedo”. (Cortou). As mulheres usam muito o termo
” MERMÔ. (Minha irmã), aqui no Ceará esse termo é muito usado por malandros, por isso fiquei assustada com as mulheres falando assim, pensei comigo… ” Será que essas mulheres são…?” , mas logo percebi que era só um modo de falar, pq até as senhorinhas e as crianças estavam falando desse jeito. Brincadeiras à parte, gosto muito dos piauienses, são pessoas muitíssimo acolhedoras, educadas e atenciosas, merecem muito ter um governo que olhe e faça bastante melhorias para esse estado imenso crescer em estrutura e dignidade para o seu povo. Mais uma coisa “O sol daí é brabo”!!! rsrsrsrs.

O Piauí é uma terra MAGNÍFICA. O dialeto praticado pelo piauiense representa toda a sua cultura e folclore, com um vocabulário rico e criativo. As expressões citadas pelo dicionário ratificam o valor do nosso dialeto no cenário regional e nacional. Vendo essas palavras é impossível não lembrar de minha terra querida: Teresina, Monsenhor Gil, Picos, Corrente, Parnaíba… o Velho Monge(rio Parnaíba), rio Poti, encontro dos rios, serra da Capivara, Sete Cidades, Delta do Parnaíba, chapada do Corisco, todos esses lugares em que nosso povo vive, trabalha e constrói esse nosso maravilhoso estado. Todas essas expressões se refletem em um único sentimento: Orgulho-me de ser NORDESTINO, especialmente, PIAUIENSE.

Entonce, cadê o resto? só tem inté o N

Só não sabia de ”mn” que quer dizer menino. Aqui nunca tinha visto isso não, mas acho que a cada dia vai agregando, incorporando mais ainda algumas palavras.Muito boa essa coletanea.

Adorei os termos presentes no dicionário piauiense… As vezes nem nos damos conta que os utilizamos no nosso dia a dia!!!

Eh muito legal!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Calendário

novembro 2014
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Categorias

Total de visitas

  • 16,034 visitas
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: